terça-feira, 19 de outubro de 2010

O DESRESPEITO CONTINUA...

Recebi vários e-mails perguntando porque parei de atualizar o blog, se havia resolvido o problema...

Para estas pessoas tenho a dizer que NADA foi resolvido. Depois de algumas reuniões com a empresa e vários telefonemas, o que acontece hoje é que o diretor da empresa, aquele que havia me dado seu telefone pessoal, não me atende mais.

Cheguei a assinar um contrato de compra de imóvel para financiamento pela Caixa, mas para minha surpresa, fui informado que o imóvel que estavam querendo me vender já estava em nome de outro comprador!

Com isso, vou, juntamente com outras pessoas, voltar a manifestar.

MAIS UMA VEZ QUERO ENFATIZAR... NÃO COMPRE SEU IMÓVEL NA TENDA.

NÃO DESEJO PARA NINGUÉM O PESADELO QUE TENHO VIVIDO.

terça-feira, 27 de julho de 2010

RAZÕES PARA NÃO COMPRAR NA TENDA

SE VOCÊ AINDA NÃO COMPROU SEU IMÓVEL NA Construtora TENDA, SAIBA QUE:


- É a construtora com maior índice de reclamações no PROCON;
- São mais de 700 processos judiciais ativos contra a empresa.

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS APRESENTADOS SÃO:

- ATRASO na entrega dos apartamentos (de 01a 02 anos de atraso injustificado!);
- RECUSA na devolução integral dos valores pagos ou troca do imóvel por um já pronto, no caso de atraso;
- INFILTRAÇÕES e RACHADURAS nos imóveis que já foram entregues (estamos falando de imóveis novos!).

VALE RESSALTAR O PÉSSIMO ATENDIMENTO PÓS-VENDA

Para isso, vou usar um relato não meu, mas de uma pessoa que conheci nessa jornada, estou colocando aqui exatamente da forma que ele escreveu. Vale a pena ler.

"Quando "comprei o apartamento" (residencial recanto das rosas), foi em um sábado, e o vendedor tratou comigo de me encontrar na loja da tenda na avenida afonso pena no domingo, dia seguinte. Ao chegar lá o mesmo não se encontrava. Voltando um pouco, durante o feirão ele não teve condições de me mostrar nada pela internet, e nem mesmo me levar ao local, mas eu questionei sobre a localização e ele me deixou com a duvida sanada. occorreu que no mesmo dia anoite fui até o local e constatei que não era onde ele me havia dito. Sei que por conta da falta de experiência(tenho 25 anos, sou casado a 2 anos) não tive a malicia de averiguar isso antes. eu e minha espposa ficamos muito chateadoa, mas decidimos continuar a compra. Voltando ao dia em que fui a loja, o vendedor que me atendeu, não queria me atender pois se tratava de negócios de outro vendedor, mas depois de muita insistencia minha fui "atendido", pois me desloquei ao local NO DOMINGO A TARDE, e não queria voltar de mãos abanando. reclamei muito com o vendedor sobre a atitude do outro vendedor(bernardo) com relação a informação de localização, cheguei a dizer literalmente que o local é uma "BOSTA" e o mesmo me respondeu assim: " Eu trabalho aqui e recebo 5 mil reais por mes, e moro no palmital. o senhor sabe onde fica? pois é, com esse salário seu o senhor ta querendo morar onde? no belvedere?". bom isso foi o primeiro dos insultos a minha pessoa. Pena que não tive a oportunidade de efetuar uma gravação. Tudo teóricamente resolvido sai de la com "a papelada". no dia de hoje, 14/07/2010, minha esposa entrou em contato (ou pelo menos tentou), com a tenda por telefone, já haviam 3 dias que estavamos ligando e ficavamos na tal musiquinha, e nada, por várias vezes pendurados no telefone por mais de meia hora até desistir, sem contar que era para o numero 4004, que não é gratuito. hoje quando foi atendida o funcionário, que ela nem se deu ao trabalho de perguntar o nome, informou que os boletos(causa da ligação) estavam atrasados para todos os clientes. Porém minha esposa o informou que em outra ocasião, não com a tenda, já houve este problema e que depois a empresa queria cobrar a multa por atraso de pagamento, e ele disse que ele que é funcionário tambem não havia recebido, como se essa fosse a questão, minha esposa o respondeu dizendo que a diferença entre eles é que ela é cliente e ele funcionario, e que estava a atendendo. bom, depois de ele dizer que supostamente não será cobrada multa alguma, ela falou com ele com relação a questão de ficar tanto tempo pendurada no telefone e não ser atendida, e que ela poderia entrar na justiça contra eles. Ele disse pra ela assim: "pois é minha senhora, mas a senhora sabe muito bem que a lei no Brasil não funciona!"."
 
NÃO TORNE O SONHO DA CASA PRÓPRIA UM PESADELO

segunda-feira, 26 de julho de 2010

MUDANÇAS

Bom dia,

Bem, resolvi mudar o nome do título do Blog, pois cheguei a conclusão que os meus sonhos NINGUÉM PODE DESTRUIR.

Portanto, hoje lido como uma empresa que destroe os sonhos de várias pessoas, mas que não vai destruir o meu.

Isso porquê? Porque não é essa empresa que vai impedir de eu alcançar o sonho de ter a minha casa, o meu lar.

Daqui em diante, vocês verão que a história desse blog vai mudar. Cansei de relatar derrotas... Vou relatar minha trajetória de vitória até a minha casa própria.

Não estou dizendo que será fácil, pois como diz no novo título do blog, estamos falando de uma empresa que lida com seus clientes de forma DESRESPEITOSA e COM FALTA DE ÉTICA (pode até parecer a mesma coisa, mas é bem diferente).

Mais uma coisa, vou descrever aqui não somente meus relatos, mas também de companheiros nessa jornada. Relatar o que eles têm passado e deixar bem claro o que essa empresa FAZ, porque clientes sorridentes em uma propaganda de tv.... Foge muito da realidade.

Muito em breve colocarei um novo post relatando novas iniciativas que serão tomadas.

Um abraço a todos.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

NOVAS DECEPÇÕES...

Quem acompanha meu blog têm me perguntado o que aconteceu e vem acontecendo após a manifestação.

Muito bem... Vamos aos relatos.

No dia da manifestação, fizemos uma pequena e rápida reunião com o gerente financeiro, Paulo, juntamente com outra funcionária, Elaine. Neste dia, marcamos reuniões para cada um dos manifestantes para a semana seguinte.

Segundo eles a reunião não poderia ser feita no mesmo dia haja vista uma mudança no sistema de informática deles, além da necessidade de avaliar cada caso com dedicação, em suas particularidades, para assim atender cada manifestante da melhor forma possível e trazendo uma solução.

Minha reunião ficou marcada para uma sexta-feira a tarde, sendo que neste dia, ao chegar lá, acompanhado de minha advogada, conversei com um novo funcionário, Vinícius Diniz, diretor regional da Construtora Tenda.

Ele me fez uma proposta que consistia no seguinte: "Já que quero um imóvel para morar (pois ainda moro de aluguel), ele mandaria que fosse realizado uma apuração de empreendimentos "prontos para morar" que pudessem me satisfazer, sendo que o valor a ser negociado seria o mesmo da época da minha compra, ou seja, novembro de 2007".

Após conversar com minha advogada, entendi que poderia ser um bom negócio, afinal o preço dos imóveis subiram e comprar pelo mesmo preço da época que comprei seria uma boa maneira de conseguir sair do aluguel.

Saí da reunião com a promessa de que no dia seguinte me seriam apresentadas todas as possibilidades de moradia "prontas para morar" que atendessem o meu perfil. Portanto, era só escolher.

Sábado de manhã um vendedor veio me buscar para conhecer os empreendimentos, um no barreiro e outro em Venda Nova.

Para minha "surpresa", tratavam-se de imóveis de qualidade muito abaixo do que havia comprado anteriormente, além disso, muito fora da região que comprei.

Muito bem, liguei para o diretor e informei que não estava satisfeito com os empreendimentos que me foram apresentados, indagando-lhe sobre os outros que ele me mostraria. Fui informando por ele que para entrega imediata era somente aqueles dois mesmo, mas que ele verificaria outras possibilidades (o que já era para ter sido feito no dia anterior)

Aguardei quase uma semana, até que recebi um contato do diretor me informando que havia conseguido um imóvel que me atenderia. Então, novamente veio o vendedor me buscar para conhecê-lo.

Desta vez, tratava-se realmente de um empreendimento de melhor qualidade, mais organizado, sendo que em alguns pontos nao gostei, mas em outros era até mesmo superior ao que havia comprado. Neste momento cometi meu maior erro, acreditei que meu problema havia sido solucionado e voltei a sonhar.

Liguei no mesmo dia para o Direitor da Tenda informando que havia gostado do empreendimento e que ele me atenderia. Ele me disse que não poderia fechar negócio comigo naquela semana, pois estava viajando, mas que na semana seguinte quando chegasse, negociariamos os valores e fechariamos o negócio. Me disse ainda que gostaria de estar pessoalmente na reunião, para que assim fosse feito o melhor negócio para mim.

Esperei ansiosamente durante toda a semana, torcendo para a seguinte chegar depressa, pois acreditava que meu problema seria solucionado.

No dia e horas marcados, estava na recepção da empresa e informei para a atendente que estava com reunião marcada com o Sr. Diniz. Neste momento, comecei a ver novamente meus sonhos sendo destruídos...

Uma atendente olhou para a outra e disse que não sabia me informar se o Diniz estava na empresa, sendo que pediu que aguardasse. Aguardei alguns minutos até que ela veio me informando que quem trataria do negócio seria a Elaine e o Paulo (da primeira reunião), e não mais o Diniz.

Percebi nesse minuto que nada seria feito por mim naquele dia, minha vontade foi de ir embora naquele instante, ligava para o Diretor mas ele prontamente desligava o telefone assim que começava a chamar. No entanto, por orientação da minha advogada, sentei e esperei.

Sentado no corredor, vi pasar por mim o Paulo, achei estranho pois ele não olhou para a minha direção e subiu uma escada, sendo que ao descê-la novamente se esforçou para não olhar para o hall de entrada onde eu estava e passar rapidamente para o outro lado.

Então, veio um outro funcionário, Flávio, gerente de vendas da empresa, e se apresentou como aquele que iria negociar o imóvel comigo, ou seja, CADA VEZ QUE VOCÊ VAI LÁ, TE PASSAM (LITERALMENTE) PARA OUTRA PESSOA PARA "RESOLVER" O  SEU PROBLEMA.

Na reunião que se iniciou ele já demonstrou não conhecer nada sobre o meu caso, queria apenas discutir os valores do imóvel a ser entregue, sendo que foi essa discussão que acabou com toda minha esperança.

Vamos aos fatos:

Comprei um empreendimento por 67 mil reais na época, sendo que o apartamento me apresentado agora, era superior ao que havia comprado, portanto, não esperava pagar o mesmo valor, mas como o combinado era pagar o valor de 2007, esperava fechar um negócio de 80 ou 82 mil reais. Desta forma, conseguiria facilmente fazer o financiamento pela caixa, que com os incentivos promovidos recentemente, tornariam o empreendimento um bom negócio.

Porém, quando o gerente de vendas veio falar sobre valores, me apresentou o imóvel inicialmente por 130 mil reais.

Não sabia se chorava, se ria de desespero, só queria sair dalí o quanto antes. Disse para ele que esse preço era impraticável para mim, que nao era essa a proposta e que ele claramente nao sabia nada do meu caso.

Ele saiu da sala de reunião duas vezes, e nas duas vezes voltou com um novo preço, primeiramente 110 mil reais e depois 98.700 reais, sendo que deste último valor ele me disse que já era o mínimo a ser feito, e que mais que isso seria me DAR um imóvel.

Disse que acreditava que esse valor era impossível de financiar para mim pois teria que dar uma entrada muito alta na Caixa, sendo que eles já sabiam desta impossibilidade, o Diredor, Diniz já sabia disso antes de me apresentar o imóvel e acreditava que, se havia me mostrado, era porque tinha uma boa prosta para fazer, inclusive, uma proposta que seria pessoal. Contudo, ele pediu minha documentação e eu enviei na mesma hora por e-mail. Ele ficou de olhar o que poderia ser feito e entrar em contato no mesmo dia.

No mesmo dia, por volta das 22:00h, recebi um e-mail do vendedor com a simulação da Caixa economica, que pra mim, não tinha nenhuma novidade, pois, para comprar tal imóvel teria que dar uma entrada de 16 mil reais.

Respondi o e-mail, com cópia para o Diretor, dizendo que tal presso era impraticável, que não era essa a proposta feita pela diretor a mim e que não poderia dar uma entrada de tal valor.

Desde então, comecei novamente a ser mal tratado. Ouvi várias vezes que estavam alí fazendo um favor, e que eu estava querendo me aproveitar, pois esse era o preço minimo que podiam fazer em um empreendimento tão bom, sendo que seria muito pretenção minha achar que eles me DARIAM UM IMÓVEL.

Disse que se o negócio é bom mas não se adequa as minhas possibilidades, claramente NÃO É BOM.

Tudo isso foi tratado por e-mail... com respostas curtas e grossas, nas quais ficaram de olhar o que poderia ser feito, talvez outro imóvel (o que já deveria ter sido averiguado duas, quase três semanas antes, na primeira reunião) e entrariam em contato.

Nesse dia escrevi vários e-mails para o Diretor e o gerente de vendas, a maioria sem resposta.

Vamos resumir a história em uma frase: "CONSEGUIRAM DESTRUIR MEUS SONHOS POR DUAS VEZES"

E agora? Não sei... sinceramente.

Não sei se vou ter um retorno da empresa ou quando o retorno séra realizado.

Sei apenas que não fui eu quem pedi para conversar, foram eles que vieram a nós enquanto manifestavamos demonstrando um interesse de conversar e resolver nossos problemas.

Mais uma coisa... Não sou apenas eu quem não teve seus problema resolvido. Das pessoas que estavam manifestando, quase todas não resolveram seus problemas. Até mesmo aqueles que realizaram distrato e receberiam seu dinheiro de volta, não o receberam.

Portanto, é hora de voltar a proposta inicial desse blog.

Algumas pessoas que conheci e que já se tornaram amigas nesta jornada já estão dispostas a manifestar novamente, sem conversa, apenas exercendo seu direito de insatisfação.

Caso você esteja conhecendo meu blog agora e também tenha interesse, junte-se a nós, enviei um e-mail para eduardo_candido@hotmail.com com seu nome, telefone de contato, empreendimento comprado e tempo de atraso na entrega. Você também pode me ligar (31) 8666-6080.

Um abraço a todos.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

A PRIMEIRA MANIFESTAÇÃO

Boa tarde,

Muito bem, depois de passar por tudo que já contei, ou seja, tentar conversar com a Construtora, postar em sites aguardando resposta da empresa, ir ao Procon e perceber que o único meio é na justiça mesmo, levei meu caso para um escritório de advocacia e claro... NÃO FIQUEI PARADO, pois se essa construtora acha que é só lesar pessoas e depois fazer propaganda com compradores (atores) sorrindo com a realização dos sonhos... ESTÃO MUITO ENGANADOS!

Voltei a postar em sites e grupos da internet, mas agora com outro objetivo, com isso consegui o contato de várias pessoas que estão sendo lesadas pela empresa.

Dentre elas, cinco se dispuseram de fazer a nossa PRIMEIRA manifestação, que possuia dois objetivos, que são exatamente os mesmos deste blog:

- Alertar futuros compradores;
- Reunir compradores insatisfeitos.

Para isso, fizemos uma faixa, vários panfletos, blusas e fomos para a porta da empresa matriz de Belo Horizonte, que fica na Amazonas esquina com Timbiras.

Éramos seis pessoas, dispostas a ficar o tempo que fosse necessário, para alertar futuros compradores do que temos vivido, além de buscar novos contatos de pessoas frustradas pela empresa, pois muita gente entra na loja não para comprar, mas para reclamar.

Rapidamente a empresa demonstrou-se incomodada com a nossa presença, víamos a todo tempo funcionários tirando fotos nossas e nos olhando pelas portas da loja (que são de vidro), procurando entender o que estava acontecendo do lado de fora.

Continuamos nossa manifestação, que era totalmente PACÍFICA, no entanto, a Construtora acionou a Polícia Militar para tentar nos conter!

Com a chegada da Polícia Militar, continuamos a nossa manifestação, enquanto víamos através da porta de vidro o gerente financeiro da empresa e advogada conversando com os policiais.

A Polícia Militar, muito prudente, veio até nós, e como percebeu que tratava-se de uma manifestação pacífica de consumidores em busca de nada mais que seus DIREITOS, fez o Boletim de Ocorrência a pedido da Construtora e depois foi embora.

Neste momento, o gerente da empresa quis retirar a faixa que havíamos colocado no chão e que continha uma mensagem muito simples CONTRUTORA TENDA - DESTRUINDO SONHOS, sendo que dissemos que não deixaríamos que a faixa fosse retirada, pois estava no chão (local público), sendo que nem ao menos encostava nas paredes da empresa. A faixa tinha o intuito simples de chamar a atenção de quem passasse pela calçada para nossa manifestação. A advogada da empresa chegou, falou algumas palavras próximo ao ouvido do gerente, e o mesmo deixou a faixa no chão, indo embora...

Uma outra funcionária da empresa, Elaine, veio até nós e disse que queria conversar conosco. Dissemos, então, que aguardasse, pois acionaríamos nossa advogada para que ela estivesse nessa "reunião".

Após aproximadamente 30 minutos, com a chegada da advogada, entrei juntamente com a mesma para uma sala de reuniões, enquanto os outros 5 manifestantes continuaram do lado de fora protestando, só que agora, a faixa não estava mais no chão, duas das manifestantes a segurava bem alto, na lateral da empresa, mostrando agora para todos os veículos e pedestres a mensagem que ela trazia!

Ao entrar na sala, lá estava o gerente, Paulo, aquele que havia tentado a força retirar a faixa do chão, juntamente com a advogada da empresa, Dra. Lorena e a funcionária que me abordou do lado de fora, Elaine.

Prontamente o gerente disse que era uma pessoa prática, que gostaria de ouvir nossos problemas e se dispôs a analisá-los e resolvê-los. (Nossa... quanta eficiência!)
Além disso, digamos que ficou bem claro para MIM durante a reunião, que a empresa faz realmente muita SACANAGEM com os clientes, mas que ela não é a ÚNICA a fazer, pois as OUTRAS EMPRESAS DO RAMO TAMBÉM FAZEM! Portanto, é quase justo fazer o que fazem!
Com o comprometimento do gerente de analisar cada caso até o fim da semana seguinte, ou seja, desta sexta-feira, inclusive me dando seu telefone de contato pessoal (diga-se de passagem um número celular que já liguei umas 15 vezes depois desse dia e não chama ou quando chama ninguém atende), fomos embora, mas com uma sensação de dever cumprido.

Como assim dever cumprido?

Muito simples... Se não analisarem nossos casos como sempre fazem, tudo bem! Demos uma última chance para que os analisassem, sendo que já deixei claro a empresa que não são somente seis casos, tem mais gente neste nosso barco e que sabe de seus direitos. Caso contrário, da próxima vez, na próxima manifestação, seremos ainda mais organizados. Não será apenas uma faixa e o protesto não acontecerá somente em uma das lojas da empresa.

Ah! Mais uma coisa, da próxima vez, não vamos ver funcionários da Tenda tentarem tirar a faixa do nosso protesto a força, nos intimidar chamando a polícia e deixar isso passar.

Sabemos dos nossos diretos, também sabemos chamar a polícia caso seja necessário (porque não vamos chamar apenas para intimidar alguém) e também sabemos fazer propaganda, inclusive, acreditamos que pela amplitude da próxima manifestação que pretendemos realizar, a imprensa vai ficar muito interessada!

Portanto, caso esteja sendo lesado pela Construtora e ainda ESPERA QUE AS COISAS VÃO SIMPLESMENTE SE RESOLVER POR ELAS MESMAS, acredite, não é assim que funciona com esta empresa, junte-se ao nosso grupo e VAMOS MANIFESTAR!

Envie e-mails para seus amigos contando seu caso com esta Construtora e peça para que eles repassem para suas listas pessoais de email.

FAÇA SUA PARTE!

Quem quiser se unir ao nosso grupo mande um e-mail para eduardo_candido@hotmail.com ou liguei para (31) 8666-6080.

VAMOS EXIGIR OS NOSSOS DIREITOS.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

O DESENROLAR DA HISTÓRIA - PARTE 02

Como contei no último post, vi meus sonhos sendo gradativamente destruídos...

A empresa reteve parte dos valores que paguei, não corrigiu nada, sendo que depois do distrato ainda demorou um mês para começar a me pagar!

Tinha feito uma entrada de R$ 5.000,00 e estava pagando 350 reais por mês. Quando ocorreu o distrato, recebi o valor parcelado em 5 vezes, sem correção, sem juros compensatórios, e com retenção de 20%!

Isso tudo ocorreu 01 ANO E 10 MESES depois da compra. O valor que recebi, ainda mais sendo que foi parcelado, não dava, nem de longe, para comprar um imóvel parecido na mesma região.

Pra se ter uma idéia, comprei por 66 mil reais, hoje a TENDA venda o mesmo imóvel por 95 mil!!!
                                                                                     
AGORA, VAMOS PENSAR...

Melhor fórmula do mundo para se ganhar dinheiro:

Você ofecere um apartamento, por um bom preço e excelentes condições de pagamento, sendo que PROMETE, de pé junto, com o GERENTE e SUPERVISOR da loja do seu lado, que os apartamentos são SEMPRE entregues na data prometida ou até mesmo antes!!!

Ai.... AH!!! Você pega todo investimento daquela pessoa, investe em outros empreendimentos ou em propaganda (pra vender mais!!!), não constroi nada e ATRASA.... mas ATRASA MUITOOOO!!!!

Enquanto a pessoa se desespera e até mesmo desiste da compra, você vai ganhando dinheiro com o dinheiro dela!!!

Então, a pessoa faz um distrato, voce retêm 30% ( o meu foi 20% mas geralmente é 30%!!!) do que ela pagou, ganhando ainda mais dinheiro, e vende o imóvel não mais pelo mesmo preço, mas como você demorou 3 a 4 anos na entrega que era pra ser de 1 ano e meio, você vende bem.. mas BEM MAIS CARO, AFINAL O SEU IMÓVEL VALORIZOU!!!!

Vamos pensar ainda no seguinte, você pode vender o mesmo imóvel mais de uma vez, pois as pessoas podem desistir dele devido ao atraso e ter seu valor retido mais de uma vez, NO MESMO IMÓVEL!!!

Como assim? Não entendeu? É simples.

Eu compro, atrasa, eu desisto, você toma meu dinheiro e vende para outro.
O outro compra, mas o imóvel continua atrasando, então, ele desiste, voce toma parte do dinheiro dele também e vende para outro!
Assim você vende o mesmo apartamento mais de 2 ou 3 vezes antes da entrega das chaves. Cada vez você retêm parte dos valores pagos e vende para outra pessoa, só que mais caro! O imóvel está valorizado!

É assim que se GANHA DINHEIRO DESTRUINDO SONHOS...

(Fonte da Imagem: C-type prints Collection Joy of Giving Something, Inc.)

quarta-feira, 30 de junho de 2010

O DESENROLAR DA HISTÓRIA - PARTE 01

Depois de contar como tudo começou no post anterior, neste vou contar como fui tratado pela empresa durante o tempo de ATRASO na entrega.

Em nenhum momento fui comunicado do atraso, tive que buscar as informações, caso contrário simplesmente continuariam chegando normalmente boletos de pagamento na minha casa.

Como não podia esperar tanto tempo de atraso, procurei a empresa para negociação, sempre conversando com um funcionário chamado David Albano, que inclusive atualmente não trabalha mais na empresa (espero que não tenham colocado um pior no lugar dele).

Ao tentar negociar, o que aconteceu? Com a entrega do imóvel em atraso, não tinha papo, DEVERIA CONTINUAR PAGANDO AS PARCELAS TODO MÊS! O máximo que consegui foi uma pequena redução dos valores a serem pagos por mês.

Contudo, mesmo com a redução, não conseguia pagar aluguel e a parcela ao mesmo tempo, então, procurei enviar e-mails para a Construtora, fazer postagens no site http://www.reclameaqui.com.br/ e fui ao Procon.

O pior momento foi quando cheguei no Procon e logo depois vi o funcionário da Tenda. Entramos para a sala de acordos e ele olhou pra mim e disse QUE NAO TINHA NADA A OFERECER, que a política da empresa NÃO ERA DE ENTRAR EM ACORDOS, MESMO QUANDO ESTÁ ERRADA.

Ouvindo isso, postei uma nova reclamação no site reclameaqui e solicitei uma reunião com a Tenda para tratar do distrato ou troca do imóvel por um já pronto, pois nao tinha mais condições de pagar por algo que não tinha previsão de entrega.

Ao chegar na reunião, mais uma vez com o funcionário David Albano, diga-se de passagem um garato com aparecência de 18 anos de idade, muito diferente dos VENDEDORES que sempre tem aparência madura e respeitosa, fui mais uma vez mal tratado, sendo que os termos colocados eram os seguintes:

1 - Escolhia um outro imóvel que estivesse pronto, mas teria que mudar minha forma de financiamento do imóvel, que antes era pela prória Tenda para a Caixa Economica, sendo estes fatos foram antes do plano Minha Casa Minha Vida, e sabia que nao teria aprovação no crédito;

2 - Fazer o distrato com retenção de 20% dos valores pagos.

Então pergunto, alguém acha que tive opção????

A empresa simplesmente me colocou num beco sem saída!

Tive 20% dos valores pagos retidos, sendo que já havia pagado cerca de 9 mil reais de um imóvel que custaria 66 mil. Além disso, o pagamento dos outros 80% seria parcelados em CINCO VEZES, sem qualquer CORREÇÃO, JUROS, enfim... NENHUMA ATUALIZAÇÃO!

Aceitei, mas não calado, informei que nao concordava com a postura da empresa e que achava tudo um absurdo, sendo que a ultima frase que escutei do funcionário foi:

"- Se está insatisfeito, faça o que quiser, procure seus direitos na justiça."